Então pergunto a você de Procurement: ao iniciar um projeto, uma das suas ações é estimar o saving que vai entregar com a finalização do projeto? O saving é seu objetivo final?

Sabemos que saving é um dos indicadores de desempenho mais importantes de Procurement. Porém, ao contactar Procurement para a realização de um projeto, é de costume das Áreas de Negócio também informarem o saving esperado no final?

Por muitos anos estive focada na Categoria de Recursos Humanos em Procurement. Em algumas sub-categorias como Recrutamento & Seleção e Temporários, é possível realizar excelentes projetos de racionalização e padronização, buscando um resultado qualitativo, mas também quantitativo. Agora, vamos falar de benefícios. Dentro de benefícios temos plano de saúde. Os gastos com plano de saúde correspondem ao segundo maior custo de muitas companhias, ficando atrás apenas da folha de pagamento e está atrelado à inflação médica, que tem um histórico acumulado de aumento muito maior do que a inflação geral. Então, por exemplo, ao realizarmos o planejamento anual com a Área de Recursos Humanos, mapeamos a realização de um sourcing de plano de saúde. Uau, pelo spend anual de milhões, ficamos super animados em estimar uma quantia bem representativa de saving na Categoria de Recursos Humanos e pensamos: o ano está garantido! Muita calma nessa hora. Enquanto Procurement, é possível negociarmos as consultas e as internações? É possível influenciarmos na diminuição do volume de utilização por parte dos beneficiários? Quando o assunto é plano de saúde, os itens que podem ser negociados têm baixa representatividade no spend total. E é então que aquele saving que ia salvar o ano passa a se tornar um buraco no saving prometido.

Precisamos entender que os projetos devem ser classificados de acordo com seu propósito: emergenciais, comoditização, racionalização, incremento, melhoria, evolução, inovação. As Áreas de Negócio definem anualmente as suas estratégias. Cada projeto a ser realizado está atrelado à essa estratégia maior. Strategic Sourcing e Category Management estão muito, mas muito além de entregar os indicadores de desempenho de Procurement. O Strategic Sourcing do plano de saúde não pode ser tratado com um fato isolado. É preciso entender o contexto do plano de saúde, bem como o que representa para a Área de Recursos Humanos e para a companhia.

Depois dos meus muitos anos em Procurement, aprendi que o saving é e continuará sendo importante enquanto formos medidos pelo saving entregue no final do ano. Fato. Porém, descobri que o saving precisa ser consequência. E não uma consequência que será alcançada em todos os projetos. A atuação de Procurement precisa estar muito além de entregar saving. Procurement é a Área que, também através de saving, ajudará a companhia em seu desenvolvimento, possibilitando que o dinheiro seja gasto da melhor forma possível, mas também trazendo a evolução e a inovação, colocando a companhia em vantagem competitiva no mercado.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *