Quem nunca se lembra daquele time de futebol do coração vitorioso ou de uma seleção que marcou época? Pois bem, cada seleção tinha jogadores vitoriosos e que nunca serão esquecidos: Um grande goleiro e ágil, defesa de raça, meio de campo criativo e atacante frio e calculista. 

Assim como estas características especificas são destacadas no futebol, assim é em suprimentos. Como todo setor de compras, há diversas atuações (diretos, serviços, indiretos) e dentro delas divisões:

Ex. Diretos -> ingredientes / embalagens OU Indiretos-> manutenção industrial, marketing, frota, administração, etc.

 A gestão de categorias, termo que vem originalmente do inglês “Category Management” e significa a estruturação de estratégias, processos e estruturas organizacionais de acordo com as categorias ou famílias de compras.

Da forma mais simplista, gestão de categorias é a divisão de responsabilidades e especialidades para compras, fortalecendo o setor afim de alavancar com maior performance as aquisições.

Cada um na sua especialidade e “Fortaleza”, ou com maior possibilidade de captura de conhecimento, assim aumenta a possibilidade de seu cliente interno e a empresa ter especialistas em cada assunto e maior poder/conhecimento para cada situação, retornando com Saving + Inovações + Atendimento especializado.

Benefícios da gestão de categorias:

 – Agilidade no tempo de atendimento.

– Maior recorrência de saving .

 – Relacionamento com cliente interno e fornecedores , além do possibilidade de sugerir novas tecnologias, produtos ou serviços.

– Melhor análise dos gastos .

Um time campeão é vitorioso quando potencializa suas fortalezas e com estratégia compartilha o aprendizado!

Voltando a correlacionar a paixão nacional com compras, todo time vitorioso tem pré-definido responsabilidades e funções, defender ou atacar. Assim como técnico de futebol, algumas empresas ou gestores preferem não estabelecer pré definições e depender de gol de goleiro, zagueiro e lateral, função não principal da sua especialidade.

Mas alguém pode relembrar “Que Goleiro que tem a função defender e algum momento já fez Gol, Sim! “ .

Nunca um time foi campeão dependendo de gols de goleiro em quase todas partidas, isto se usa em emergência. Tentativa de empatar o jogo aos 49” do segundo tempo, é o famoso “apagar incêndio”!!!!!

Já pensou em uma grande empresa com diversos volumes e demandas, o comprador realiza aquisição e negociação na segunda: demanda de Frota, terça Feira: Marketing, quarta Feira: manutenção industrial, quinta: TI e assim por diante.  A especialidade na carteira de negociação e conhecimento dos fornecedores, assim como a relação com os clientes internos será menor vs seus principais recorrentes que aplicam a Gestão de categorias.

A Dica é atuar com “Especialistas” através de cada tipo de Compras. Lembrando que caso não tenha um especialista em determinada Categoria, você poderá molda-lo.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Exemplo Frota: Visita semanal na oficina, reuniões com clientes internos, visita a concessionárias, benchmarking com outras empresas do ramo, estudo pela internet, etc. 

A gestão de categorias é a principal estratégia inicial a ser adotada para a estruturação de um setor de Compras !

Agora é contigo, quer ter uma seleção montada por especialistas com diversos pontos fortes ou pretender deixar de forma aleatória? Quer fazer gol todo jogo com time entrosado ou vai depender do Gol de Goleiro aos 49” ?

Boa estratégia e bom trabalho!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *