A área de Procurement, estratégica dentro das organizações, nos força a estarmos antenados ao cenário global. 

Com a pandemia que foi anunciada em dezembro de 2019 pela OMS, a maioria das empresas com dependência da Ásia para importar materiais para suas cadeias produtivas sinalizaram uma preocupação de fluxo, e vários foram os questionamentos. Vamos ter ruptura? Quando? Aumento meus estoques? Comprometo meu imobilizado? Vamos parar? Todas essas respostas não aparecem no “Manual do Comprador”, aliás, em que momento decidimos atuar na área de Procurement? Pois ouvi uma frase esses dias… “Ninguém quando criança pensa, quando eu crescer, quero ser Comprador…” É uma área apaixonante que vai chegando em nossas vidas e acaba ficando. 

Diante da crise do Covid-19, fomos forçados a tomar decisões importantes de forma ágil, que capitaneavam para onde a Cia que trabalhamos poderia seguir, pois, se aumentássemos nossos estoques de insumos, comprometeríamos nosso fluxo de caixa futuro, que, por sua vez, poderia ter impacto de redução de receitas. Não foi fácil gerir quais e quantos KPI’s e quando nos abastecer, para poder diminuir a velocidade e estar bem preparados quando retomarmos. 

Então pessoal, não foram dias fáceis para a área de Procurement, mas como tudo tem seu lado positivo, vejo que o tão esperado momento de nos destacarmos chegava, oportunamente, deixaríamos de ser vistos como a área que “gasta” e atua no back office. 

Neste momento tão turbulento da história, mais do que nunca fomos Front Office, requisitados por toda Cia para apoiar, desenhar estratégias, trazer informações de como estavam os “ventos em mares tão turbulentos” e nosso destaque chegou. 

Com a pressão do cenário e a necessidade de ações rápidas, muitas empresas focaram na sustentabilidade financeira e acabaram tomando decisões que impactaram na vida de seus colaboradores e, com isso, não perceberam o grande potencial de crescimento que poderia ser explorado durante a “tempestade”. 

Sou entusiasta de desafios e entendo que deve ser um dos Skills mais importantes para um profissional de Procurement, além de resiliência e muita Gestão Emocional. 

Estudiosos comentam que a evolução das Cias, nestes 3 meses de Pandemia, foi de 3 a 5 ANOS!!! 

Precisamos sair da zona de conforto e buscar inventar o que não existe, buscar soluções para problemas que ainda não temos. É clichê, mas pensar fora da caixinha hoje é essencial. 

As novas formas de relações construídas nesse período nos proporcionaram partilhar pontos de vistas diferentes, pensar, agir, buscar conhecimento, se reinventar, se multiplicar para poder sobreviver aos novos desafios. 

O ConectaSul, com um propósito diferenciado, se apresenta como uma rede de relacionamentos com profissionais dispostos a colocar suas experiências a serviço do coletivo, mobilizando, instigando e potencializando as discussões sobre Procurement. E juntos vamos evoluir cada vez mais. 

Para fechar, uma frase que faz todo sentido para mim: 

“Sempre me preocupei em ser diferente, inovar e ser exclusivo. Esses conceitos que desejo passar para meus clientes”. Ricardo Almeida (Estilista e Empreendedor da moda Nacional) 

Rodrigo Barros 

Coordenador de Compras – Portobello 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *